O Canadian Icewine.


Nos meus praticamente dois anos de Canadá eu só fui conhecer o famoso Ice Wine há pouco tempo, ok talvez a minha falta de interesse por bebidas alcoólicas tenha sido um dos motivos mais fortes, mas… Precisei de algumas dicas de amigos e um passeio até a LCBO mais próxima para comprar um e experimentar.

Como eu já falei não sou muito fã de bebidas, mas este foi uma exceção.

Os Canadenses dizem que o Icewine é um raro presente originado do inverno mágico (e, diga-se de passagem, muito frio) deles, pois o vinho é somente fabricado nesta época do ano, o que faz dele não muito barato e é feito com somente uma gota da uva congelada nos vinhedos canadenses que tem um gosto inconfundível.

Com os Status de Ícone Canadense o ice wine é relativamente novo comparado aos muitos outros, na verdade foi originado na Alemanha e chegou na década de 70 ao Canadá mais foi nos anos 90 que ele teve seu boom e ficou conhecido mundialmente tornando o Canadá o maior produtor do vinho e o vinho mais caro do mundo.

O vinho é tomado como aperitivo, pois seu gosto adocicado pode ser enjoativo, eu particularmente gosto mais da versão branca do que a tinta é menos enjoativa.

Cerca de 75% da produção canadiana de ice wine provém do Ontário e a restante da Columbia Britânica, embora a Nova Escócia e o Quebec também produzam pequenas quantidades.

A vindima do ice wine é feita normalmente em Dezembro e até Janeiro (mas não pode iniciar-se antes de 15 de Novembro) colhendo-se manualmente as uvas congeladas e que deverão ser prensadas num processo contínuo sempre a temperaturas de -8° Celsius ou menores. Por isso, a vindima é feita muitas vezes durante a noite para garantir a temperatura necessária, que anda normalmente entre os -10° e os -13° Celsius para se conseguir o açúcar e sabor ideais.

As uvas, mosto e vinho não podem ser refrigerados artificialmente em nenhuma fase do processo, excepto no tanque de refrigeração durante a fermentação e/ou a estabilização a frio antes do engarrafamento.

A adega Inniskillin em Niagara-on-the-Lake, Ontário, foi quem primeiro lançou o ice wine no Canadá, de forma intencional e comercial, em 1984 sob a direcção do austríaco Karl Kaiser. Mas o primeiro ‘vinho do gelo’ canadiano foi produzido no Vale Okanagan, na Columbia

Britânica, pelo imigrante alemão Walter Hainle em 1972 (ou 1974). Este ice wine foi o resultado de um rápido e inesperado frio que congelou as uvas na videira e rendeu apenas 40 litros de vinho, que Hainle originalmente não tinha a intenção de vender, mas acabou por fazê-lo em 1978.

Por sua fabricação tão dificil digamos assim é o motivo deste vinho ser tão caro.

No Brasil é possível encontrar a versão americana do vinho por aproximadamente R$ 380,00 reais, ou seja BEMMMMMM salgado o preço, agora se voc~e está de passagem pelo canadá vale a pena trazer, pois além de ser um ótimo presente para apreciadores de vinho e uma ótima sobremesa, no aeroporto internacional de Toronto, o Person, onde todo mundo que entra no Canadá tem que fazer a imigração no Duty Free deles é possível encontrar as versões minis dos três sabores e uma Box com três vinhos grandes no valor de CAD: 68,00 o que vale muito a pena.

Sua garrafa e diferente do vinho normal, é mais fina, mas fica a dica para quem vem para o Canadá e quer um Legítimo Canadian Gift.

PS: Não vamos esquecer do Maple Syrup que é muito Canadian, mas isto fica para outro post.


Fonte de pesquisa : google/winesogcanada/enovits.

You Might Also Like:
Search by Tags

© 2010-2020 by Travel Culture. Proudly designed by Cerebelo Arte